A Promessa Perene a um Homem Desconhecido

O que o mundo presta muita atenção hoje no esporte e politica será rapidamente esquecido conforme nossa atenção se mudar para outros entretenimentos, campeonatos ou acontecimentos políticos. O destaque de um dia rapidamente é esquecido no dia seguinte. Vimos em nosso  artigo anterior  que foi exatamente isso o que aconteceu no tempo de Abraão. As importantes realizações que chamavam a atenção do povo vivendo 4000 anos atrás estão totalmente esquecidas, mas uma promessa dita calmamente a um individuo, apesar de negligenciada pelo mundo na época, está crescendo e ainda se desenrolando diante de nossos olhos. A promessa feita a Abraão cerca de 4000 anos atrás se cumpriu. Talvez Deus exista e esteja trabalhando no mundo.

A Reclamação de Abraão

Vários anos se passaram na vida de Abraão desde que  a Promessa registrada em Gênesis 12  foi dita.  Em obediência, Abraão se mudou para Canaã (a Terra Prometida) no local que hoje é Israel, mas o nascimento do filho da promessa não aconteceu. Então Abraão começou a se preocupar.

Depois dessas coisas o Senhor falou a Abrão numa visão: “Não tenha medo, Abrão! Eu sou o seu escudo; grande será a sua recompensa! ”

Mas Abrão perguntou: “Ó Soberano Senhor, que me dá, é continuo sem filhos e o pastor que é possível Eliézer de Damasco?” E acrescentou: “Tu não me deste cão filho! Um servo da minha casa será o meu herdeiro! (Gênesis 15:1-3)

A Promessa de Deus

Abraão estava acampando do lado de fora da Terra esperando o inicio da ‘Grande Nação’ que lhe fora prometida. Mas nada aconteceu e ele estava com aproximadamente 85 anos de idade (dez anos havia se passado desde o tempo que havia se mudado). Ele reclamou que Deus não estava mantendo Sua Promessa.  A conversa entre Abraão e Deus continuou:

Então o Senhor deu-lhe a seguinte resposta: “Seu herdeiro não será esse. Um filho gerado por você mesmo será o seu herdeiro”. Levando-o para fora da tenda, disse-lhe: “Olhe para o céu e conte as estrelas, se é que pode contá-las”. E prosseguiu: “Assim será a sua descendência”. (Gênesis 15:4-5)

Então Deus expandiu Sua Promessa inicial ao declarar que Abraão teria um filho que se tornaria um povo tão incontável quanto as estrelas no céu. E estas pessoas receberiam a Terra Prometida – hoje chamada Israel.

A Resposta de Abraão: Efeito Eterno

Como Abraão responderia à Promessa expandida? O que vem a seguir é uma frase que a própria Bíblia trata como uma das frases mais importantes em toda a Bíblia. Ela nos ajuda a entender a Bíblia e mostra o coração de Deus. Ela diz:

Abrão creu no Senhor, e isso lhe foi creditado como justiça. (Gênesis 15:6)

É mais fácil entender esta frase se substituirmos os pronomes por nomes, a frase ficaria assim:

Abrão creu no Senhor, e o Senhor creditou isso como justiça a Abrão. (Gênesis 15:6)

É uma frase muito curta e simples, mas ela é realmente importante. Por quê? Porque nesta curta frase Abraão obtém ‘justiça’. Esta é uma qualidade – e a única qualidade – que precisamos para alcançarmos posição favorável diante de Deus.

Revisando nosso Problema: Corrupção

A partir do ponto de vista de Deus, embora tenhamos sido criados à imagem de Deus algo aconteceu  que nos corrompeu.

O Senhor olha dos céus para os filhos dos homens…Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer. (Salmos 14:2-3)

O resultado da nossa corrupção é que não fazemos aquilo que é bom – causando vazio e morte.  Se duvidar disto, leia as manchetes dos noticiários e veja o que as pessoas fizeram nas últimas 24 horas. Isto significa que estamos separados do Deus Reto porque carecemos de retidão.

Nossa corrupção repele a Deus da mesma maneira que nos afastamos do corpo de um rato morto. Não queremos chegar perto do rato morto. Então as palavras do profeta Isaias na Bíblia se cumprem.

Somos como o impuro — todos nós! Todos os nossos atos de justiça são como trapo imundo. Murchamos como folhas, e como o vento as nossas iniqüidades nos levam para longe. (Isaias 64:6)

Abraão e Retidão

Mas aqui na conversa entre Abraão e Deus vemos uma calma declaração que Abraão havia ganhado ‘retidão’, do tipo de retidão que Deus aceita – ainda que Abraão não estivesse sem pecados. Então, o que Abraão ‘fez’ para obter essa retidão? O texto simplesmente diz que Abraão ‘acreditou’. Só isso?! Tentamos merecer a retidão ao fazer algo, mas este homem, Abraão, a alcançou simplesmente ao ‘acreditar’.

Mas o que acreditar significa? E o que isto tem a ver com sua retidão e a minha? Abordaremos isso a seguir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *